MERCADO DE LOCAÇÃO EM CAMPINAS DEVE AUMENTAR 20% NOS PRÓXIMOS TRÊS MESES

Com a aproximação do final de temporada de vestibulares, jovens de todo o Brasil que devem se mudar para Campinas vão começar a enfrentar uma nova maratona neste final de 2010 e início de 2011, com a procura por imóveis de aluguel. Segundo Ronaldo Lopes, gerente de locação da Provectum Imóveis, a demanda aquecida nos próximos dois meses é comum e chega a ser 20% superior em comparação ao restante do ano. Mesmo assim, as ofertas são suficientes, pois, segundo ele, este é um período de rotatividade no mercado de locações. “Nessa época, há um movimento de vinda e outro de retorno, quando muitos estudantes universitários concluem os cursos e desocupam os imóveis”, explica.
A expectativa, de acordo com Lopes, é de que até março de 2011 a procura por imóveis por parte de universitários cresça em determinados bairros, como Mansões Santo Antônio, Cambuí, Guanabara e Centro (em menor proporção), bairros localizados em áreas de fácil acesso para as instituições de ensino superior. As kitnetes e repúblicas em Barão Geraldo também são itens muito procurados pelos estudantes.
De acordo com Lopes, neste época algumas dicas são essenciais para que o jovem e suas famílias façam um bom negócio. “Verificar se o prédio e o apartamento estão em boas condições de conservação, constatar, por exemplo, se o elevador funciona adequadamente e se a localização do imóvel possui serviços, tais como: supermercados, transportes, farmácias próximas. Também é importante prestar atenção se o prédio dispõe de portaria e está situado em rua que ofereça reduzido grau de barulho e assaltos,” alerta.
Apesar da oferta do mercado de locações abranger diversos tipos de imóveis, são os apartamentos de um dormitório, em torno de R$ 650,00 a R$ 800,00, que encabeçam a lista dos mais procurados pelos estudantes neste período. “Mas os apartamentos de dois dormitórios, sem garagem, e de fácil acesso às universidades, também são alternativas para este público”, completa Lopes, ressaltando que, como o mercado não oferece novos empreendimentos com um dormitório, os jovens estão se unindo para locar apartamentos com dois e três quartos.
Lopes destaca, ainda, que nesta próxima temporada de dezembro a fevereiro de 2011, a disponibilidade de novos prédios com apartamentos de 2 dormitórios irá proporcionar uma melhoria na oferta neste segmento.