Imobiliária em Campinas

Pintura: planejamento pode evitar gastos extras e garantir qualidade do serviço

em: Provectum

Fonte: Info Money
SÃO PAULO - Mudar a pintura da casa pode trazer outros ares para o imóvel, porém, sem planejamento, a reforma pode trazer gastos extras.

No orçamento de uma obra, a etapa de pintura, considerando custo de material e mão de obra gira em torno de 8%, em média, dependendo do tipo da construção. De acordo com a Sitivesp (Sindicato da Indústria de Tintas e Vernizes do Estado de São Paulo), um trabalho mal planejado, sem os produtos corretos para cada tipo de aplicação, ou mão de obra desqualificada pode elevar bastante os custos, além de causar insatisfação com o resultado final. Veja abaixo alguns cuidados com a pintura imobiliária:



Escolha da tinta
Segundo o diretor do Sitivesp, Douver Gomes Martinho, hoje, é possível saber detalhes importantes sobre as tintas. “Hoje é possível saber qual o tipo de tinta que está sendo adquirido, pois existe uma classificação regulamentada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) que determina rendimento, resistência e cobertura, e as tintas são classificadas pelos tipos Econômica, Standard e Premium”, explica.

De acordo com Martinho, fazer a compra do produto certo é outra forma de economizar. Ele comenta que o consumidor tem à disposição diversos produtos específicos, para necessidades diferenciadas, a exemplo das tintas sem cheiro ou perfumadas, com maior resistência à umidade e maresia, com efeito imantado, de secagem rápida, para ambientes internos e externos, à base de água ou solvente, entre outros, além das texturas que oferecem os mais diversos acabamentos. Por isso, é importante que o consumidor pesquise as opções, suas diferenças e características, para que a escolha seja a mais adequada às suas necessidades.

Profissional
Outra importante decisão que o consumidor precisa tomar durante a obra é a escolha do profissional que fará a pintura do imóvel. De acordo com o Sitivesp, o uso de mão de obra especializada é outro aspecto decisivo para quem deseja economizar no processo de pintura e não ter prejuízo ou um custo acima do previsto, conforme o erro a ser consertado.

Segundo o sindicato, o profissional treinado e preparado está habilitado para preparar a superfície de forma adequada, bem como utilizar o produto da maneira correta para alcançar o resultado esperado. Isso evitará retrabalhos, manutenções periódicas e problemas como manchamento ou desbotamento precoce, craquelamento, descascamento e perda de brilho, entre outros.

Martinho ainda fala sobre a importância da programação e acompanhamento da obra. “Quando estamos em contato direto com a equipe de pintura, conseguimos resolver imprevistos que possam ocorrer em relação a prazo de entrega, entre outros, minimizar erros e ter um preço mais enxuto em cada etapa”, finaliza.

Busca

Newsletter

Seu e-mail

Arquivo

Facebook

Twitter

Twitter Youtube Flickr Facebook