Imobiliária em Campinas

Café da manhã 2010 - Provectum imóveis

em: Provectum
Possuir uma equipe motivada e altamente capacitada para atender as exigências de seus clientes e as necessidades do mercado. Este é o caminho que a Provectum Imóveis decidiu percorrer há mais de dois anos para se diferenciar e se manter na liderança do mercado regional de locação e venda de imóveis. E dentro desta filosofia de capacitação de seu quadro, a empresa reuniu no final de fevereiro, no Nacional Inn, em Campinas, mais de 150 corretores e pessoal administrativo para um café da manhã, finalizado com a palestra motivacional com o palestrante Alfredo Rocha, que abordou o tema como ser um profissional de sucesso. “O mercado brasileiro vive novos tempos no que toca à parte de vendas e atendimento ao público, com inovações que exigem cuidados e atenção especial das equipes que lidam com o mercado”, disse Alfredo Rocha, que já falou para mais de dois milhões de profissionais em todo o País, de pequenas a grandes empresas, inclusive multinacionais.



Ele traçou um paralelo para explicar a evolução do mercado nacional. Na década de 70, o dinheiro foi apalavra que alavancou o mercado. Nos anos seguintes, de 1980, a palavra-chave adotada pelas empresas que buscavam se diferenciar foi a Qualidade. Na década seguinte, de 1990, o sucesso estava baseado em Processos. E nestes anos de 2000, só vai se sobressair e atingir o sucesso as companhias que estiverem focadas em Inovação, com funcionários altamente qualificados e motivados para o trabalho. “O desafio atual é ser melhor todo dia, com uma equipe que tenha ambições para crescer e atingir os objetivos e que estejam prontas para ser campeões de vendas”, alertou Rocha.

Ser melhor parece tão óbvio, mas porque as pessoas se esquecem de seguir esta regra simples no dia a dia?. Para ele, as empresas e, principalmente as pessoas precisam estar abertas a escutar e aprender constantemente, reciclando seus conhecimentos e seus métodos de trabalho. “Parece fácil, mas muitas vezes achamos que já sabemos tudo”, disse. Para atingir este objetivo, Rocha prega que as pessoas precisam estar abertas e não temer as mudanças constantes no ambiente de trabalho e na própria sociedade. “Temos que entendê-las e colocá-las em prática constantemente, sendo um agente dessas mudanças.”

Para exemplificas estas mudanças constantes, ele lembrou as inovações tecnológicas no decorrer das últimas décadas, onde os lançamentos são freqüentes e exigem uma capacidade de adaptação rápida por parte das pessoas, para que elas não fiquem ultrapassadas e cada vez mais distantes da realidade que já está presente e que vai mudar ainda mais nos próximos anos. Outro exemplo utilizado pelo palestrante foram os novos mercados consumidores no Brasil, onde milhões de pessoas estão mudando de classes sociais, aumentando o poder de compra e exigindo cada dia mais a atenção das empresas. Ate poucas décadas atrás os homens davam as cartas na hora de comprar um produto ou fechar um negócio. Hoje, quem dá as cartas são as crianças, as mulheres e os homossexuais. “Eles é quem mandam na hora de fechar os negócios e a importância deles vai ser cada dia maior nos próximos anos”, alerta Rocha. “E em algumas décadas, o maior formador de opinião há hora das compras será o idoso”.

Para Alfredo Rocha, estes exemplos devem ser tomados pelos profissionais que almejam ser campeões de vendas, tudo com uma dose de ambição, um sentimento natural, que é bastante diferente de ganância. “Toda empresa e pessoa deve ser ambicioso em seus negócios para atingir o sucesso e se manter no topo”, concluiu.

Comentários:

Busca

Newsletter

Seu e-mail

Arquivo

Twitter Youtube Flickr Facebook