Imobiliária em Campinas

Financiamento imobiliário supera compras de imóveis à vista em quase todo estado.

em: Provectum
O financiamento imobiliário superou as compras à vista de imóveis usados em três das quatro regiões do estado de São Paulo analisadas pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) em dezembro de 2010.

De acordo com levantamento divulgado nesta terça-feira (1), na região que compreende o ABCD, Guarulhos e Osasco, 65,26% das vendas de imóveis usados registradas no último mês de 2010 foram feitas por meio de financiamento, enquanto os pagamentos à vista chegaram a 32,63%.

No interior, os imóveis financiados representaram 49,32% do total vendido, enquanto os pagamentos à vista corresponderam a 46,85%.

Já na capital paulista, 53,18% dos imóveis vendidos em dezembro também utilizaram o financiamento como forma de pagamento, enquanto 45,24% das vendas foram à vista.

Por outro lado, no litoral do estado, predominaram as compras à vista, que representaram 61,02% do total de imóveis usados comercializados nessa região. Outros 31,11% foram financiados.

Financiamento pela CEF predomina
A pesquisa do Creci-SP ainda aponta que os financiamentos feitos pela CEF (Caixa Econômica Federal) prevalecem. Neste caso, em dezembro, a região do ABCD, Guarulhos e Osasco se destacou novamente, pois lá as transações feitas pelo banco representaram 45,79% das vendas.

No interior, 40,54% das vendas foram financiadas pelo banco e, na capital paulista, 31,75% financiaram o imóvel usado por meio da Caixa.

Já no litoral, os financiamentos feitos pela Caixa chegaram a 24,02% do total das comercializações.

Outras formas de pagamento
Em dezembro, ainda segundo o Creci-SP, os paulistas também negociaram a compra do imóvel usado diretamente com o proprietário. Na capital, 1,19% das vendas foram feitas dessa forma.

No interior, 3,15% das vendas foram feitas diretamente com o proprietário. No litoral e na região do ABCD, Guarulhos e Osasco, a participação atingiu 7,87% e 1,05%, respectivamente.

Já as compras por meio de consórcio tiveram maior registro nas regiões do ABCD, Guarulhos e Osasco e interior, representando 1,05% e 0,68%, respectivamente, do total de negócios realizados.

Vendas
Pelo segundo mês consecutivo, as vendas de imóveis usados no estado de São Paulo aumentaram.

Em dezembro, nas 1.676 imobiliárias de 37 cidades que constam na pesquisa, foram comercializadas 1.149 unidades, o que fez o índice de vendas subir 5,03% no último mês de 2010

Inadimplência de aluguel gera despejo rápido, mesmo em processos antigos

em: Provectum
A inadimplência com aluguel pode gerar despejo mais rápido do inquilino, mesmo em processos antigos, movidos antes da Lei 12.112/2009, segundo entendimento do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Essa lei atualizou as regras que estavam contidas na Lei do Inquilinato (8.245/1991).

Em vigor desde 24 de janeiro de 2010, ela garante ao locador mecanismos para preservação de seus direitos.

Entre eles, está a facilitação do procedimento das ações de despejo, como a ampliação do rol de hipóteses em que é admitido o despejo liminar no prazo de 15 dias.

Caso real
Em um caso julgado pela Quarta Turma do STJ, o ministro Luis Felipe Salomão afirmou que, “tratando-se de norma inserida na Lei do Inquilinato, deve esta ter aplicação imediata, inclusive em processos em curso”.

O caso julgado tratou da possibilidade de concessão de antecipação de tutela em ação de despejo por falta de pagamento – uma situação não prevista no texto original do artigo 59 da Lei do Inquilinato.

Busca

Newsletter

Seu e-mail

Arquivo

Facebook

Twitter

Twitter Youtube Flickr Facebook