Imobiliária em Campinas

Funcionários da Provectum participam de ação social

em: Provectum

Como já acontece há seis anos, uma equipe de funcionários da Provectum Imóveis participou no último dia 27 de março de mais uma edição do “Passeio de Páscoa - Dia Feliz”, uma iniciativa social que objetiva levar alegria e momentos de felicidade para crianças carentes. Neste ano, foram beneficiadas 53 crianças moradoras da Vila Palácios, localizada próximo ao Extra Amoreiras, em Campinas.

Segundo Tatiane Camargo, uma das organizadoras da ação social e fundadora da Equipe Solidariedade Nota 1000, juntamente com Cristiane Almeida, Aline Reis, Graziela Sá e Patricia Moraes, neste ano as crianças foram levadas para um passeio no Complexo Municipal Ecológico de Americana, onde passaram horas de lazer e descontração, saindo da rotina difícil que levam no dia a dia.

Tatiane conta que cerca de 40 pessoas, entre funcionários da Provectum, amigos e pessoas que tomaram conhecimento da iniciativa, se engajaram de forma voluntária na campanha para tomar conta das crianças. “Além do trabalho voluntário,estas pessoas, ao lado de várias empresas, viabilizaram o apoio financeiro para que esta ação pudesse se tornar realidade”, conta. Além do passeio e o contatos com os animais, as crianças receberam lanche, refrigerante, sorvete, lembrança do passeio, sacolinha surpresa com doces e um ovo de chocolate.

A Equipe Solidariedade Nota 1000 existe há 6 anos e começou com o "Natal mais Feliz", em 2005, que neste ano deverá se repetir. Já o "Passeio de Páscoa" iniciou no ano seguinte à sua criação. “A Equipe teve a sua formação inicial por funcionários da Provectum Imóveis, que em todos esses anos sempre nos apoiou para que o sonho se transformasse em realidade, e hoje ganhou adeptos dentro e fora da Imobiliária”, completa Tatiane.

Participe da comunidade do passeio no orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=100166073

Clique aqui e veja todas as fotos.

"SOMOS PEQUENOS PARA MUDAR O MUNDO, MAS PARA ESSAS CRIANÇAS PODEMOS SER A DIFERENÇA. SÓ DEPENDE DE NÓS".

Rodovia D. Pedro ganhará novas obras

em: Provectum

Duas grandes obras que darão fim a problemas antigos enfrentados por motoristas que utilizam a Rodovia D. Pedro I (SP-65) na região de Campinas sairão do papel. As construções de um viaduto próximo do cruzamento com a Avenida Heitor Penteado e de alças de acesso no trevo localizado na altura das lojas da Leroy Merlin e Decathlon — que também será reformulado — começam neste mês. O anúncio foi feito pelo diretor-geral da concessionária de rodovia Rota das Bandeiras, Luiz César Costa.

A primeira obra, com início marcado para o este mês de março e custo de R$ 2,3 milhões, envolve o trevo localizado na altura das lojas da Leroy Merlin e Decathlon. A outra intervenção, orçada em R$ 1,7 milhão, com previsão para começar em 5 de abril, será a construção de um viaduto sobre a estrada, que promete facilitar o acesso de quem estiver no sentido Jacareí da rodovia (na pista Sul) aos distritos de Sousas e Joaquim Egídio. A obra tem previsão de conclusão para o dia 5 de novembro.

Nos próximos seis anos, a direção da concessionária pretende investir R$ 2,1 bilhões em novas obras, reforço de infraestrutura, modernização de equipamentos e melhorias. Apenas na Rodovia D. Pedro I trafegam diariamente 80 mil veículos.

No caso específico das obras no trevo, que têm prazo para terminar no dia 15 de maio, a Rota das Bandeiras vai criar duas novas alças de acesso, nas pistas Sul e Norte. Elas já existiam em partes, mas agora sairão definitivamente do papel. Uma ligará a Avenida Mackenzie com a pista Sul da D. Pedro I, desobrigando os motoristas de fazerem uma costumeira série de contornos dentro do trevo para acessar o sentido desejado.

A segunda alça possibilitará que veículos que estejam na área da Leroy Merlin ou da Decathlon possam entrar na pista Norte da rodovia — também sem a necessidade de utilizar o trevo. A alça que já existe no sentido pista Sul-Avenida Mackenzie, uma das entradas de Campinas pela D. Pedro I, também faz parte deste pacote. Ela terá o seu traçado ampliado.

Por: Marcelo Francisco de Oliveira

LEI DO INQUILINATO

em: Provectum
PL do Senado propõe novas alterações

A locação, quando ajustada verbalmente ou por escrito e com prazo inferior a trinta meses, findo o prazo estabelecido prorroga automaticamente, por prazo indeterminado, podendo o locador denunciar o contrato a qualquer tempo, concedendo sessenta dias para desocupação. É o que prevê o Projeto de Lei (PLS) 25/2010, do senador Antonio Carlos Júnior (Dem-BA).

Não obstante a Lei 12.112, que entrou em vigor no dia 25 de janeiro (2010) e altera substancialmente a Lei do Inquilinato (8.245, de 18 de outubro de 1991, em vigor), ultrapassa a 20 o número de projetos de lei que abordam o tema, sugerindo novas alterações.

Alguns desses projetos de lei se sobrepõem. Por exemplo, este do senador Antonio Carlos Júnior, além de facilitar que o inquilino seja convidado a se retirar, ainda que bom pagador, inclui alterações nos artigos 23, 44, 47, 50 e 58 a 61 da Lei no 8.245, para permitir que o locador transfira ao locatário o contrato de prestação dos serviços de telefonia, energia, gás, água e esgoto referentes ao imóvel.

Ocorre que tramita na Câmara o PL 5593/09, da deputada Rose de Freitas (Pmdb/ES), propondo que as concessionárias dos serviços de água, luz, gás e telefone emitam as faturas mensais em nome do locatário ou sublocatário do imóvel. Muda a forma em relação ao PLS 25/2010, mas o conteúdo é o mesmo.

O PLS do senador foi apresentado em 11 de fevereiro e está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O PL da deputada Rose de Freitas está nas comissões de Defesa do Consumidor; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e também, como o semelhante, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, onde há possibilidade de encontro entre ambos. Se ocorrer, um “apença” no outro. É assim que funciona.

LEI DO INQUILINATO

em: Provectum
O partido PL do Senado propõe novas alterações.

A locação, quando ajustada verbalmente ou por escrito e com prazo inferior a trinta meses, findo o prazo estabelecido prorroga automaticamente, por prazo indeterminado, podendo o locador denunciar o contrato a qualquer tempo, concedendo sessenta dias para desocupação. É o que prevê o Projeto de Lei (PLS) 25/2010, do senador Antonio Carlos Júnior (Dem-BA).

Não obstante a Lei 12.112, que entrou em vigor no dia 25 de janeiro (2010) e altera substancialmente a Lei do Inquilinato (8.245, de 18 de outubro de 1991, em vigor), ultrapassa a 20 o número de projetos de lei que abordam o tema, sugerindo novas alterações.

Alguns desses projetos de lei se sobrepõem. Por exemplo, este do senador Antonio Carlos Júnior, além de facilitar que o inquilino seja convidado a se retirar, ainda que bom pagador, inclui alterações nos artigos 23, 44, 47, 50 e 58 a 61 da Lei no 8.245, para permitir que o locador transfira ao locatário o contrato de prestação dos serviços de telefonia, energia, gás, água e esgoto referentes ao imóvel.

Ocorre que tramita na Câmara o PL 5593/09, da deputada Rose de Freitas (Pmdb/ES), propondo que as concessionárias dos serviços de água, luz, gás e telefone emitam as faturas mensais em nome do locatário ou sublocatário do imóvel. Muda a forma em relação ao PLS 25/2010, mas o conteúdo é o mesmo.

O PLS do senador foi apresentado em 11 de fevereiro e está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O PL da deputada Rose de Freitas está nas comissões de Defesa do Consumidor; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e também, como o semelhante, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, onde há possibilidade de encontro entre ambos. Se ocorrer, um “apença” no outro. É assim que funciona.

Café da manhã 2010 - Provectum imóveis

em: Provectum
Possuir uma equipe motivada e altamente capacitada para atender as exigências de seus clientes e as necessidades do mercado. Este é o caminho que a Provectum Imóveis decidiu percorrer há mais de dois anos para se diferenciar e se manter na liderança do mercado regional de locação e venda de imóveis. E dentro desta filosofia de capacitação de seu quadro, a empresa reuniu no final de fevereiro, no Nacional Inn, em Campinas, mais de 150 corretores e pessoal administrativo para um café da manhã, finalizado com a palestra motivacional com o palestrante Alfredo Rocha, que abordou o tema como ser um profissional de sucesso. “O mercado brasileiro vive novos tempos no que toca à parte de vendas e atendimento ao público, com inovações que exigem cuidados e atenção especial das equipes que lidam com o mercado”, disse Alfredo Rocha, que já falou para mais de dois milhões de profissionais em todo o País, de pequenas a grandes empresas, inclusive multinacionais.



Ele traçou um paralelo para explicar a evolução do mercado nacional. Na década de 70, o dinheiro foi apalavra que alavancou o mercado. Nos anos seguintes, de 1980, a palavra-chave adotada pelas empresas que buscavam se diferenciar foi a Qualidade. Na década seguinte, de 1990, o sucesso estava baseado em Processos. E nestes anos de 2000, só vai se sobressair e atingir o sucesso as companhias que estiverem focadas em Inovação, com funcionários altamente qualificados e motivados para o trabalho. “O desafio atual é ser melhor todo dia, com uma equipe que tenha ambições para crescer e atingir os objetivos e que estejam prontas para ser campeões de vendas”, alertou Rocha.

Ser melhor parece tão óbvio, mas porque as pessoas se esquecem de seguir esta regra simples no dia a dia?. Para ele, as empresas e, principalmente as pessoas precisam estar abertas a escutar e aprender constantemente, reciclando seus conhecimentos e seus métodos de trabalho. “Parece fácil, mas muitas vezes achamos que já sabemos tudo”, disse. Para atingir este objetivo, Rocha prega que as pessoas precisam estar abertas e não temer as mudanças constantes no ambiente de trabalho e na própria sociedade. “Temos que entendê-las e colocá-las em prática constantemente, sendo um agente dessas mudanças.”

Para exemplificas estas mudanças constantes, ele lembrou as inovações tecnológicas no decorrer das últimas décadas, onde os lançamentos são freqüentes e exigem uma capacidade de adaptação rápida por parte das pessoas, para que elas não fiquem ultrapassadas e cada vez mais distantes da realidade que já está presente e que vai mudar ainda mais nos próximos anos. Outro exemplo utilizado pelo palestrante foram os novos mercados consumidores no Brasil, onde milhões de pessoas estão mudando de classes sociais, aumentando o poder de compra e exigindo cada dia mais a atenção das empresas. Ate poucas décadas atrás os homens davam as cartas na hora de comprar um produto ou fechar um negócio. Hoje, quem dá as cartas são as crianças, as mulheres e os homossexuais. “Eles é quem mandam na hora de fechar os negócios e a importância deles vai ser cada dia maior nos próximos anos”, alerta Rocha. “E em algumas décadas, o maior formador de opinião há hora das compras será o idoso”.

Para Alfredo Rocha, estes exemplos devem ser tomados pelos profissionais que almejam ser campeões de vendas, tudo com uma dose de ambição, um sentimento natural, que é bastante diferente de ganância. “Toda empresa e pessoa deve ser ambicioso em seus negócios para atingir o sucesso e se manter no topo”, concluiu.

Busca

Newsletter

Seu e-mail

Facebook

Twitter

Twitter Youtube Flickr Facebook