Imobiliária em Campinas

Como não perder tempo com as redes sociais

em: Provectum


Há alguns anos, quando falávamos sobre redes sociais - ou mais especificamente o Orkut (que era a rede predominante na época) - a maioria das pessoas achava uma perda de tempo, que eram desnecessárias, coisa de adolescente ou apenas para diversão. Em pouco tempo essa percepção foi totalmente alterada.

Podemos comparar a entrada das redes sociais com a entrada do celular na vida das pessoas. No começo muita gente jurava que nunca precisaria de um celular, e que era o "fim dos tempos" ter que andar com o telefone no bolso. Hoje em dia, a grande maioria dos brasileiros não consegue mais viver sem o seu aparelho.

As redes sociais entraram para ficar na vida das pessoas e das empresas, e isso obviamente afetou o nosso tempo de alguma forma. Se usar bem essas ferramentas, você pode aproveitar dos benefícios, agora se usar mal, vai conseguir mais um ladrão de tempo para você se perder na sua rotina.

Muitas empresas me questionam se devem ou não liberar o acesso às redes sociais na empresa, e digo que deve ser proibido apenas se sua empresa revista os funcionários e proíbe a entrada de celular. Caso contrário, tem de estar liberado! Rede social é parte da vida e do tempo de todo mundo, ajuda a impulsionar muitos negócios, gera networking, contrata pessoas, busca informações, ajuda a pessoa a relaxar, a se comunicar, etc.

Na minha visão, as empresas e você precisam se preocupar como o uso consciente da ferramenta, ou do contrário, a má utilização poderá matar sua produtividade por completo. Se mesmo assim achar que deve bloquear, então use um meio termo: libere nos horários pré e pós-expediente.

Veja algumas dicas sobre como não perder tempo com as redes sociais:

Participe de redes sociais relevantes – Você não precisa estar em 10 redes sociais, selecione as mais relevantes e que tenha o maior número de pessoas conectadas a seus objetivos. Eu participo apenas de 4 redes (atualizo pessoalmente): Twitter, Facebook, LinkedIn, Orkut, o resto não me agrega.

Desabilite os avisos de recados e mensagens – Configure suas redes para não ficar te avisando, apitando ou enviando e-mails a cada nova mensagem ou scrap que você receber. Se você visualizar todos os avisos, vai perder um tempo que você nem imagina e o que os olhos vêem, a curiosidade não consegue controlar, não é?

Tenha horários – Assim como no e-mail, nada de ficar com a rede aberta toda hora. Defina horário ou dias para atualizar e olhar suas redes. Costumo olhar minhas redes sempre de noite ou aos domingos. O twitter, quando estou na empresa, vejo três vezes por dia e olhe lá.

Utilize Softwares – Existem milhares de programas que ajudam você a atualizar suas redes sociais de forma simples e integrada. Recomendo o Tweetdeck, ele integra todas as minhas redes, ou seja, basta escrever uma vez para todas as redes serem atualizadas. O Echofon para Firefox também é excelente. Para celulares existem diversos, basta dar uma pesquisada para encontrar algum com a sua cara.

Dica para o twitter – Como o twitter está na moda, a minha dica é: siga poucas pessoas, mas com conteúdo relevante. Se você seguir muita gente não deve estar usando o twitter como fonte de conhecimento e provavelmente ele não deve estar agregando muito valor ao seu dia-a-dia, pois acaba tendo tantas mensagens que dificilmente você vai ver.

Redes Sociais é a invenção mais nerd que deu mais certo no mundo dos "pops"! Impossível viver sem, mas não se perca por causa dela, saiba usá-la com sabedoria e não jogue seu tempo no lixo!

fonte: http://www.administradores.com.br/

Projeto de ampliação do empreendimento consumirá R$ 30,4 milhões em investimentos

em: Provectum


De olho na expansão imobiliária da região e com a chegada de 20 mil novos moradores nos bairros ao seu entorno, o Galleria Shopping, de Campinas, será ampliado até o segundo semestres do próximo ano.

Com investimento de R$ 20,4 milhões anunciado nesta quinta-feira, o empreendimento comercial ganhará 8,2 mil metros quadrados de área extra e 63 novas lojas.

A IESC (Iguatemi Empresa de Shopping Centers), em parceria com a Participações e Comércio Anhumas, irá investir R$ 30,4 milhões na expansão. O lançamento oficial do projeto foi feito pelo presidente da IESC, Carlos Jereissati Filho, e pelo diretor administrativo-financeiro da Anhumas, Luís Roberto Coutinho Nogueira.

A previsão é deque o novo complexo seja inaugurado em setembro de 2011.

A ampliação acrescentará 8,2 mil metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL) ao empreendimento, divididos em dois pavimentos, que abrigarão 63 novas operações (duas lojas âncoras, quatro mega lojas, 55 operações satélites e dois restaurantes).

Também serão oferecidas mais 173 vagas cobertas e 590 vagas descobertas de estacionamento.
Ao final das obras, o Galleria Shopping passará a contar com um total de 203 lojas, distribuídas em 32,2 mil metros quadrados de ABL, e um total de 1.986 vagas de estacionamento. A área construída total passará a 55,2 mil metros quadrados.

Com a ampliação, a expectativa é de que número de visitantes do empreendimento passe da média mensal de 500 mil pessoas para 600 mil pessoas mês.

O presidente da IESC, Carlos Jereissati Filho, explica que a expansão deve-se ao amplo potencial do mercado de Campinas e região e ao desenvolvimento do entorno do empreendimento, que conta com a chegada de diversos condomínios residenciais e comerciais de alto padrão.

"O Galleria Shopping está localizado em uma das áreas de maior crescimento imobiliário de Campinas, o que trará uma grande demanda de produtos e serviços", afirma.

O diretor administrativo-financeiro da Participações e Comércio Anhumas, Luís Roberto Coutinho Nogueira, reforça que o Galleria já vem registrando um amplo crescimento e irá se adequar em número de lojas para este novo cenário. "Nos próximos três anos, teremos cerca de 20 mil novas famílias morando em um raio de um quilômetro do shopping", enumera.

37% da classe C prevê compra de casa em 12 meses

em: Provectum
Cerca de 37% da população de classe C no País pretende comprar um imóvel nos próximos meses, segundo o estudo Classe C Urbana do Brasil: Somos iguais, Somos Diferentes, divulgado pelo Ibope. São cerca de 37 milhões de pessoas, entre os quase 100 milhões de indivíduos que fazem parte dessa fatia da sociedade. Outros cerca de 9,5% pretendem ainda comprar um automóvel nos próximos 12 meses, novo ou usado. 

A pesquisa aponta ainda que mais da metade da população da classe C gostaria de guardar dinheiro, mas considera isso difícil. O Ibope mostra que 39% declararam não saber nada sobre investimentos e finanças, enquanto 61% não gostam de ter dívidas. “Entretanto, uma parcela acima da média nacional afirma ter tendência a gastar dinheiro sem pensar”, segundo o Ibope. 


A classe C concentra-se entre as faixas com renda de R$ 600 a R$ 2.099. Dos quase 100 milhões de integrantes da classe C no Brasil, 32 milhões têm idade entre 12 e 64 anos. Essa população quer “produtos que considerem seus valores e princípios, seu estilo de vida e suas atitudes”, segundo o Ibope. O levantamento mostra que essa fatia é composta em sua maioria por negros (exceto no Sul). 

Em Salvador, 41% da população da classe C é negra.

Busca

Newsletter

Seu e-mail

Arquivo

Facebook

Twitter

Twitter Youtube Flickr Facebook