Sobram vagas de corretores no setor imobiliário

O mercado de trabalho no país apresenta paradoxos que podem nos surpreender. Apesar do elevado índice de desemprego no Brasil – no último trimestre de 2017 o índice de desempregados era de 12,2%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) -, no setor imobiliário sobram vagas de corretores, que estão há muitos meses sem serem preenchidas.

A raiz da questão é a falta de qualificação de profissionais, fenômeno que atinge muitos setores da economia no Brasil. Sobram desempregados, faltam profissionais qualificados.

A Rede Provectum, por exemplo, que hoje conta com 17 unidades na região de Campinas, tem hoje cerca de 100 vagas abertas para corretores de imóveis. Elas não são preenchidas por falta de qualificação dos candidatos às vagas.

Situação pode piorar
Com a tendência de recuperação da economia no Brasil para este e para os próximos anos, o panorama do setor pode se complicar. O Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) estima um crescimento das vendas de imóveis entre 5 e 10% em 2018. Isso irá demandar ainda mais profissionais do setor imobiliário para atender a este público em alta.

Por isso, grande parte das imobiliárias tem hoje profissionais sobrecarregados. É difícil dar conta de atender a todos os clientes interessados no aluguel, na compra ou na venda de imóveis. Luiz Bueno, diretor geral da Rede Provectum, confirma que algumas unidades estão trabalhando abaixo da sua capacidade, devido à falta de profissionais.

Rede Provectum investe na qualificação de profissionais
Devido a essa carência de profissionais qualificados, a Rede Provectum decidiu promover um curso de formação de corretores. A Rede espera, dessa forma, treinar corretores para preencher as vagas que estão abertas e as que deverão surgir com a expansão da Rede em 2018 (mais cinco unidades estão previstas para serem inauguradas em curto prazo).

O curso de formação de corretores oferece subsídios aos candidatos para que possam cursar, de forma gratuita, dois programas: o de Técnico em Transações Imobiliárias (TTI) e a Formação Complementar para Corretores de Alto Nível (FCCHL). São cursos obrigatórios a quem deseja obter a certificação junto ao CRECI para exercer a profissão de corretor de imóveis.

As aulas serão ministradas pelo Instituto JBDuarte Coaching e Empreendedorismo, com quem a Rede Provectum firmou uma parceria. As inscrições para o curso estão abertas e os candidatos selecionados terão boas chances de se tornar corretores da Rede Provectum.

Imagem: iStock