Imobiliária em Campinas

Dicas para declarar o seu imóvel no IR 2017

em: Dicas

O próximo dia 30 de abril é a data limite para o envio da Declaração do Imposto de Renda (IR) à Receita Federal, referente à renda recebida ao longo do ano anterior. E o imóvel não pode ficar de fora da declaração. Tire aqui algumas dúvidas básicas para facilitar a sua declaração:

Como declaro um imóvel comprado em 2017?
O imóvel deve ser declarado no campo "Bens e Direitos". Clique no campo "novo", e selecione o código que detalha o tipo de imóvel (casa, apartamento, terreno etc.). Mais abaixo, no campo "Situação em 31/12/2016", não é preciso preencher. Preencha apenas o campo "Situação em 31/12/2017".

Neste último campo você pode declarar tanto o valor do imóvel quanto todas as despesas que você teve com tributos, escritura e corretagem. E no campo acima, onde está "Discriminação", descreva brevemente o imóvel, seu número de registro em cartório, além do nome e do CPF da pessoa que o vendeu.

Qual valor do imóvel deve ser declarado?
Como mencionado, no campo "Situação em 31/12/2017" você pode incluir todas as despesas que teve com a compra do imóvel (seu valor e os custos com corretagem, tributos, escritura, cartórios etc.). É importante declarar o valor total dos gastos e que eles possam ser comprovados.

Como declarar uma reforma que elevou o valor do meu imóvel?
Se você adquiriu o imóvel até 31/12/1988, no mesmo campo "Bens e Direitos", além de informar o valor do seu imóvel, você pode inserir uma nova informação, complementar à do imóvel declarado. Clique em "Novo" e selecione o código 17 (Benfeitorias). No campo "Situação em 31/12/2017" você acrescenta o quanto a reforma valorizou seu imóvel.

Se você adquiriu o imóvel a partir de 01/01/1989, o valor da reforma deve ser declarado no próprio valor do seu imóvel, ou seja, tudo junto, em um único campo. No espaço "Situação em 31/12/2017" você informa o valor total do imóvel (com todas as despesas que houve na compra) e acrescenta o valor que a reforma gerou.

É importante ter todos os documentos, como notas fiscais em seu nome, que comprovem os gastos com a reforma. Ao vender o seu imóvel, o lucro da transação levará em conta esse valor declarado. Se você não informar todos os gastos com a reforma e sua valorização, o imposto sobre o lucro irá incidir sobre uma quantia maior, e você acabará pagando mais imposto.

Devo declarar o valor que paguei pelo imóvel ou o seu valor de mercado?
Declare o valor total que você pagou. Não importa qual é o valor de mercado. Vale o valor pago, e esse valor deve ser repetido nos anos seguintes, com os acréscimos de eventuais reformas, caso elas tenham sido feitas.

E se eu usei meu FGTS para comprar um imóvel?
Muito simples: basta incorporar o valor do seu FGTS, gasto na compra do imóvel, no campo "Situação em 31/12/2017". Na discriminação do imóvel você deve mencionar o valor de seu FGTS que foi usado para quitar, total ou parcialmente, o seu imóvel.

E seu meu imóvel está financiado e ainda não terminei de pagar?
Se você comprou o imóvel antes de 2016, insira o valor pago acumulado até então no campo “Situação em 31/12/2016”, e no campo “Situação em 31/12/2017” você deve acrescentar todo o montante pago ao longo de 2017. Inclua o montante do FGTS caso ele tenha sido usado. Ou seja, não é necessário declarar o valor do imóvel, mas sim o montante que você pagou até 2017. E no campo "Discriminação" você deve detalhar o negócio (qual instituição financiou o imóvel, o valor total, quanto do montante já foi pago e quanto resta).

Imagem: iStock

Comentários:

Busca

Newsletter

Seu e-mail

Arquivo

Twitter Youtube Flickr Facebook